Infração por farol desligado passa a ser umas das mais decorrentes no trânsito

24.07
Categorias:

Infração por farol desligado passa a ser umas das mais decorrentes no trânsito
Devido às novas exigências vigentes, a multa por farol desligado (que não estava entre as mais frequentes) disparou no último ano. Superando a falta do cinto de segurança para motorista e/ou passageiro, é atualmente a terceira infração mais cometida no trânsito, atrás apenas daquelas ligadas a velocidade excessiva.

Dirigir um veículo com defeito no sistema de iluminação, de sinalização ou com lâmpadas queimadas pode sair caro no bolso,constituindo infração média de quatro pontos na carteira, cujo valor da multa é R$130,00. A lei ainda é mais severa com aqueles que transitam com o farol desregulado ou com o facho de luz alta de forma a perturbar a visão de outro condutor, sendo essa uma infração grave que resulta em cinco pontos, multa R$ 195,23 e retenção do veículo para regularização (artigo 223 do Código de Trânsito Brasileiro – CTB).

Embora a infração na maioria das vezes seja cometida por descuido do condutor ou por falta de conhecimento, a conservação das condições do veículo são responsabilidades do proprietário, o que impossibilita transferir os pontos da multa por farol queimado a outro condutor.

Para evitar tais desatenções, veja abaixo os diferentes tipos de faróis e suas devidas aplicações:

  1. Luz de posição: segundo o CTB, a luz de posição é aquela “destinada a indicar a presença e a largura do veículo”. É uma luz de menor intensidade.
  2. Luz baixa: é o farol que deve ser usado à noite, para iluminar a via, ou de dia nas rodovias sinalizadas. Tem intensidade maior, porém calculada para não ofuscar os demais motoristas.
  3. Luz alta: é o ajuste do farol para iluminar uma área maior da pista. Deve ser usada em vias sem iluminação à noite, a não ser quando há veículos logo à frente ou vindo no sentido contrário.
  4. Farol de neblina: não é obrigatório, e sim um opcional dos veículos. Serve para melhorar a visibilidade em casos de clima adverso e para iluminar melhor as faixas pintadas na pista e olhos de gato.
  5. Farol de milha: também é opcional. Trata-se de uma luz de maior potência e intensidade, usada para iluminar melhor. Assim como a luz alta, pode ofuscar os demais condutores, por isso deve ser usada com moderação e cuidado.

Por último, para evitar problemas recorrentes a má manutenção de seu farol, é aconselhado que se substituam as lâmpadas de acordo com o modelo indicado pelo fabricante a cada dois anos e que também se alinhem os faróis a cada três meses.

No Brasil há mais de 50 anos atuando no segmento automotivo, a Prismatic carrega em seu DNA a produção de lentes automotivas. Reconhecida por fabricar produtos de alta qualidade e por seu constante investimento em inovação e automação, atualmente a Prismatic é vista como a maior fornecedora de lentes auxiliares automotivas de vidro para o mercado de equipamento original nacional.

Oferecendo a melhor resistência contra choques térmicos e impactos, não é à toa que a Prismatic é reconhecida internacionalmente, sendo a fornecedora indireta de gigantes da indústria automobilística como Mercedes Benz, Volkswagen, Fiat, Honda, Marcopolo, Yamaha e Peugeout.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *