O QUE USAR EM UMA COBERTURA TRANSLÚCIDA: VIDRO OU POLICARBONATO?

19.04

Uma cobertura translúcida é um excelente artifício para aqueles que desejam cobrir uma determinada área de sua edificação, porém sem isolá-la por completo do exterior; a idéia aqui é, basicamente, evitar que certas intempéries, tal qual a chuva e o vento, por exemplo, atrapalhem, porém sem deixar de usufruir dos benefícios que a área externa pode trazer, como por exemplo maior incidência de luz solar.

O problema é que nem toda cobertura translúcida é igual; existem, no mercado, diferentes materiais para se cobrir uma área.

O policarbonato e o vidro são dois excelentes exemplos disso.

Confira abaixo as principais vantagens e desvantagens de cada um desses materiais e veja como decidir entre um ou outro.

 

VANTAGENS E DESVANTAGENS DO POLICARBONATO

O policarbonato é, basicamente, o produto de uma reação química entre derivados de ácido carbônico e bisfenol.

Uma de suas principais vantagens é sua grande resistência a impactos, que é cerca de 250 maior que a do vidro, motivo pelo qual ele é altamente recomendado para locais em que há risco de queda de árvores e objetos afins.

Fora isso, ele é também consideravelmente mais leve, necessitando de uma estrutura enxuta e, consequentemente, mais barata.

No que diz respeito a suas desvantagens, vale mencionar o fato de que o policarbonato possui baixo coeficiente de dilatação térmica, estando propenso a dilatar caso ele não seja devidamente fixado.

Além disso, há também a questão da transparência; com o tempo, o policarbonato pode perder parte de sua transparência, tornando-se opaco.

 

VANTAGENS E DESVANTAGENS DO VIDRO

O vidro, por sua vez, é um material composto de areia derretida e outros materiais acrescidos de forma a dar-lhe uma maior resistência tanto mecânica como química — é justamente por isso, aliás, que ele não perde a transparência com o passar do tempo.

Apesar de não possuir uma resistência a impactos tão grande quanto o policarbonato, ele apresenta maior durabilidade à longo prazo; ele não deforma com o calor, não perde a transparência facilmente e não requer nenhum tipo específico de manutenção.

Contudo, o vidro é mais pesado que o policarbonato, requerindo uma estrutura um pouco mais complexa e, muitas vezes, mais custosa.

 

QUAL MATERIAL UTILIZAR?

O melhor material para cada tipo de cobertura irá variar conforme aquilo que você está buscando; se você quer economia imediata, o policarbonato talvez seja mais indicado para o seu caso; se, por outro lado, você busca durabilidade e custo-benefício, talvez o vidro seja uma opção mais interessante.

Na dúvida, o ideal é que você converse com um especialista, explique o seu caso e peça a sua orientação profissional acerca de qual é a melhor opção para o seu caso.

Para tanto, conte com a Prismatic; somos uma empresa que atua há décadas no mercado da construção civil, possuindo ampla expertise no assunto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *