Como calcular a inclinação de um telhado?

31.10
Categorias:

Como calcular a inclinação de um telhado
A maior parte das pessoas, quando vê um telhado, nem sequer imagina o trabalho intenso envolvido no planejamento e na construção do mesmo. Sem dúvida, para se fazer um telhado é preciso não apenas de muita mão de obra, mas também de uma boa dose de raciocínio matemático; um dos principais cálculos a se fazer durante esse processo é o da inclinação do telhado.

POR QUE CALCULAR A INCLINAÇÃO DO TELHADO?

Calcular a inclinação de um telhado é fundamental para determinar como deverá ser o projeto de cobertura do local, com a mesma sendo indispensável para se descobrir a altura da cumeeira, o comprimento do pendural e a área de cobertura total – isso, aliás, é muito importante para que você possa calcular exatamente a quantidade de telhas que você irá precisar em sua obra.

COMO FAZER O CÁLCULO?

O fator determinante para o cálculo da inclinação de um telhado é o tipo de telha que será utilizada no mesmo. Isso ocorre porque o material, o formato e até mesmo o tamanho de cada tipo de telha fazem com que a inclinação mínima ou máxima da mesma se altere. Telhas maiores e mais pesadas, por exemplo, costumam ter uma inclinação menor que as menores. Para descobrir o índice de inclinação de uma telha, uma boa dica é consultar o fabricante da mesma, que deverá ser capaz de lhe fornecer esse número.

Vale ressaltar ainda que, a inclinação de uma telha, não é medida em ângulos, mas sim em porcentagem. Por conta disso, ao encontrar uma telha, você notará que a inclinação indicada da mesma é, por exemplo, de 10%. Isso, na prática, significa que a cada 100 centímetros na horizontal, o telhado precisa subir 10 centímetros. Se tivermos uma parede de 5 metros e uma telha com inclinação de 10%, teremos um telhado que tem 10 centímetros de altura em seu ponto mais baixo e 50 centímetros em seu ponto mais alto (chamado de cumeeira).

PEGANDO UM ATALHO

Você já ouviu falar em Pitágoras? Esse é o nome de um famoso filósofo e matemático grego, muito conhecido por seu teorema, uma relação matemática entre o comprimento dos lados de qualquer triângulo retângulo. Quando você conhece a largura de uma parede e o tipo de telha que irá utilizar na obra, você pode utilizar o Teorema de Pitágoras para descobrir a altura que a cumeeira deverá ter. Para tanto, basta que você pegue a largura da parede, a inclinação da telha (conforme mencionado, essa informação costuma ser fornecida pelo próprio fabricante da telha) e faça as contas. Vejamos um exemplo: se você tem uma parede de 5 metros e uma telha com inclinação de 30%, terá a seguinte fórmula:

ALTURA:5 x (30/100) = 150 centímetros

ENCONTRANDO UMA BOA TELHA

Conforme ficou claro pelo que falamos acima, definir a telha que será utilizada na construção do telhado é metade do trabalho, haja vista que a mesma irá impactar diretamente a inclinação do telhado. Hoje existe no mercado uma infinidade de modelos de telhas com os mais diversos materiais, como concreto, fibrocimento, cerâmica natural, cerâmica esmaltada, cerâmica de piso esmaltado, etc.

Nunca se esqueça de incluir no seu projeto também os acessórios. Um dos mais indispensáveis são as telhas de vidro, pois possibilitam a passagem de luz solar natural, evitando fungos, mofo e a presença de hábitos noturnos, como morcegos, que podem comprometer muito a saúde do telhado e dos habitantes da casa.

Nessa hora, portanto, conte com o auxílio da Prismatic, uma empresa especializada em vidro, que está há mais de 50 anos no mercado. A Prismatic tem em sua linha de produtos diversas opções de telha de vidro, que são ideais para quem deseja construir ou reformar o telhado, já que possuem, além de transparência sem igual no mercado, alta resistência e excelente qualidade. Visite o nosso site e saiba mais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *